quinta-feira, 9 de junho de 2011

Léo... Mais um que voa para longe... para nunca mais...

É na arte que o homem se ultrapassa definitivamente.
Simone de Beauvoir

Nove de Junho de dois mil e onze.Celular toca... Identificação de um amigo que há muito não liga. Penso Logo bobagem...E desta vez eu não estava errada.Atendi com um certo receio... ouvi... uma lágrima tímida desceu pelo rosto.Meu Deus! Como pode acontecer tanta coisa ruim de uma única vez?Mais um artista que se vai...Um poeta ia atravessando uma rua; vinha de um Sarau. Algo  o atropelou. Foi instantâneo. Irônico...Ele costumava sempre deixar-se atropelar pelas ideias, pelos versos... e pensar que não se completaram nem seis meses que o nosso amigo e mestre viajou para nunca mais... É triste.
Não sei se é triste para quem deixa de viver ou se é mais triste ainda para quem fica aqui, vendo a morte da esperança alheia.Leonardo tinha tantos sonhos... Amava Daniel. Daniel por ele morreu. Eram amigos meus. E agora? Me vejo cercada por tanta gente, mas ao mesmo tempo sozinha, pois eles tinham grande parcela da minha vida.Para os íntimos, essa história parece loucura dos deuses. Eu ainda não acredito.Foi ontem, me disseram. Mas eu, não tenho coragem de ver mais um dos meus sem fôlego, sem sangue corrente... Não! eu me recuso a isso!Não vou à Recife há algum tempo. Acho que não quero ir tão cedo por lá... Aquela terra, que me fez tão feliz um dia, agora engole, pouco a pouco as quimeras dos amigos que eu tinha.Cruel Assassina, que rouba os sonhos deles e os meus.
Léo;Fomos o que pudemos ser.Foi o que desejou.O homem, mesmo que no meio do caminho encontre a morte;Dará as mãos à ela somente se já tiver cumprido boa parte de suas quimeras.Depois de tantas marés altas nada melhor que a calmaria em alto mar.Os que ficam é que sofrem com a ressaca das ondas...
Havia um desejo sobrehumano ...Era o desejo de vocês ficarem juntos...Se alguém aqui na terra não permitiu... Os deuses; nos céus deram aval aos dois.Chorar? Eu? Choro... Sou sentimental de mais.Mas aprendi que é só assim que se encontra a liberdade em plenitude.
Era um artista! Os artistas é que sabem viver!Viveu tudo o que podia... E o que não lhe era de direito também!
Felicidade; sempre! Sorriso nos lábios; que nada possa apagar!Sonhar e Lutar.

Vou sentir saudades...


Nenhum comentário:

Postar um comentário