sexta-feira, 22 de julho de 2011

Daniel - Infinito amor

E o poeta,
Que se fez em mil pedaços,
Que quis ver seu sangue derramado,
Que quis partir sem despedir-se...

Perdeu-se no infinito.

Tão bonito é hoje saber
Que ele está e algum lugar
Um lugar que ele escolheu.

O maior desejo que ele tinha cumpriu-se.
Foi em paz.
Está em paz.
Me mostra minha paz.

Amigo.
Eterno.
Infinito.
Amor.

Sete meses depois...
Continuo firme.
O vento leva o ruim.
A tua lembrança me traz o bom.

terça-feira, 19 de julho de 2011

Frustração

"A vida é o pânico num teatro sem chamas"                                                                  Jean-Paul Sartre

Pouco me importa o que acontece na vida das criaturas que vivem na superficialidade. Mas, muito me interessa querer dar o aval para que essas pessoas procurem algo de mais valor na vida.
Pensei que na minha vida acadêmica fosse encontrar pessoas mais "humanas"... Pensei que na minha vida dentro da Igreja eu fosse encontrar pessoas mais misericordiosas... Pensei tanta coisa que me desiludi completamente quando me dei conta que a grande maioria não se interessa por nada que não lhe dê lucro.
Consequencia capitalista? Será?
O que provoca essa onda de alienação sem tamanho?
Não sei que tipo de emoção me deu ao ver, no hall de entrada do cinema de um shopping de João Pessoa, uma aglomeração de jovens esperando mais de 10 horas pela estreia do último filme do Harry Potter. Não quero comentar muito sobre isso... Posso me perder nas palavras e a argumentação da oposição irá se basear no "é coisa de fã". Até a discussão sobre isso é frustrante.
A vida anda frustrante.
O mundo é decepcionante.
Na minha cidade, desde a última sexta feira chove. Nos estados da Paraíba e Pernambuco já são cerca de 20 mil pessoas desabrigadas. Desde o último sábado o abastecimento de água de um município vizinho foi suspenso em 100%, e na capital paraibana vários bairros também estão sem água devido a maior enchente do ano (já é a terceira).
Pontes caindo, pessoas ilhadas.
Gente que perdeu objetos, gente que perdeu vida. Gente que não tem mais o que comer, o que vestir. Gente que não tem mais um teto. Gente que não tem nem mais esperança...
Esperar em que?
Acho que não há mais o que esperar... agora é só o nível da água baixar e tentar recomeçar.



"Se chega alguém querendo consertar
vem logo a ordem de cima
Pega esse idiota e enterra
Todo mundo querendo descobrir seu ovo de Colombo"
Milho aos pombos - Zé  Geraldo

domingo, 17 de julho de 2011

Fleurs du désir

Anoiteceu.
E a minha alegria encontrei no breu
Da sala
Sofá, literatura.

E toda razão pra ser feliz
Depositada num decote
Lingerie violeta,
Ele e eu.

Os corpos febris,
Os olhos despidos
O clímax do prazer antes inacessível
E todos aqueles beijos compridos
Libertos.

Desejo desmesurado
Amor pela primeira vez provado
Pernas soltas
Portas abertas.

Delírio derramado
Misto de carne e espírito
unificados.
Sorriso leve nos lábios.

Uma dor meio sem graça,
Comum a todas as flores desabrochadas.


Palavra escrita que não há de ser esquecida, mas, o ator principal será substituído.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Por falta de Sexo

Tem gente que não transa. Tem gente que transa mais não gosta. Tem gente que transa mas é como se não transasse. Fato.
Por falta de sexo, ou talvez por uma péssima transa, algumas pessoas se isolam da realidade cotidiana e entregam-se a uma vida de paranóia.
Meus leitores queridos... estou convivendo com duas pessoas deste tipinho. Isso me decepciona pelo simples fato destas duas criaturas serem homens. Culturalmente falando, os homens devem ser os bam bam bans da relação; algumas mulheres é que se entregam a certos tipos de charminho.
E pensando que eu confiava nesses caras...
Um deles baseia a sua vidinha chata - e sem uma boa transa - a enviar e-mails cheios de ofensas para aquelas pessoas que são bem definidas sexualmente.
A outra pessoa tenta me excluir de coisas nas quais eu não estou mais inclusa e me persegue pelo simples fato de querer muito me levar para um motelzinho de quinta que fica perto da UFPB, e eu, como diria minha amiga Alanna: Nem tchum pra esse panaca.
E pensar que tudo isso é por falta de um orgasmo... ai ai...
Penso alto. Deviam criar um grupo de auxílio para este tipo de gente. Acredite, falta de sexo deprime, sequela a pessoa que é fraca.
Andei pesquisando sobre a coisa e descobri que a falta de orgasmos causa irritação e mau humor. Sem sexo, a libido da pessoa vai se acumulando e tem que ser liberada de alguma forma. Aconselho estes dois seres a masturbação, como forma de salvar os próprios e o mundo também, já que ninguém tem nada com esse tipo de problema dos outros. É claro queridos, que nada substitui uma mulher pra dar um arroxo de vez em quando...mas, segundo estudos realizados por sexólogos do mundo inteiro a masturbação alivia essas coisas.
Nada melhor que uma vida sexual maaaaaaaaaaaaaaravilhosa. Conhece-se de longe o indivíduo que transa e o que não transa (pelo menos eu conheço).


Achei no site Delas.com a seguinte informação (link da matéria: http://twixar.com/uMqS1Gu5uUb)

Além de prazeroso, o sexo traz diversos benefícios, entre eles:
· Melhora a circulação sanguínea;
· Fortalece os músculos;
· Aumenta a auto-estima;
· Melhora o humor e o sono;
· Estimula a criatividade;
· Reforça o sistema imunológico;
Pois bem, façamos sexo. E não importa se homem com homem ou mulher com mulher. Se com uma ou várias pessoas, o importante é ter um bom orgasmo para felicidade geral do universo. Para uma vida feliz, faça sexo. Liberte-se de sua capa de moralidade. Faça Sexo! Mas: PROTEJA-SE, use camisinha e previna-se, afinal de contas, não queremos que mais gente fique doente ou que mais mulheres tenham  gravidez indesejada.
Boa vida ativa!


segunda-feira, 11 de julho de 2011

O invejoso

Autor: Marinho Guzman

O invejoso sofre mais pelo que os outros tem, do que pelo que lhe falta.

É comum, sentir uma diferença no olhar do interlocutor quando lhe bate uma ponta de inveja.
É bom que se diga, que nem toda a inveja é ruim ou tem maldade.
Existe um tipo de inveja que demonstra admiração, satisfação, simpatia, pelo sucesso material, social ou intelectual que as pessoas conseguem e que se lhes diferencia de alguma forma.
É motivo de satisfação invejar as pessoas inteligentes, bem sucedidas, elegantes e bonitas, o que de alguma forma pode ajudar  que possamos vir a ser como elas, alcançando sucesso.
Existe no entanto uma inveja, que como se diz, mata.
É aquela que está na popular frase: inveja de doer, ou inveja de matar.
Essa inveja, ao invés de ser positiva, como a outra, destrói, amarga, incita a comentários pouco construtivos para não dizer maldosos, impiedosos e quase sempre mentirosos.

Essa inveja é um desvio de caráter e como tal, inaceitável no convívio entre amigos ou pessoas que querem se relacionar bem.
Como no caso do malandro, existe uma maneira de não ser prejudicado pelo invejoso.
É guardar distancia prudente e se possível for, suficiente para estar longe dos seus olhos e comentários.
O sujeito que tem mania de que todos sentem inveja dele, é na verdade um invejoso.
Dizem, que a inveja transmite fluidos negativos e que podem prejudicar alguém.
Acredito que isso seja possível, na mesma medida em que é ruim andar com as pessoas que tem defeito de caráter, ficando bem difícil sermos de qualquer forma afetados quando guardamos distancia prudente desse e de qualquer tipo de mau caráter.
Além disso, está mais do que provado de que todo o bem ou mal que emanamos  volta potencializado e é por isso que as pessoas invejosas quase sempre são mal sucedidas em uma ou todas as coisas importantes da vida.
Como sempre ouvimos, principalmente das pessoas mais experientes ou que nos querem bem, diz-me com quem andas e eu direi o que te espera.

O prêmio ou o castigo das pessoas é serem como elas são.

Marinho Guzman

 

http://www.artigonal.com/literatura1-artigos/o-invejoso-771541.html

Perfil do Autor

Advogado,jornalista e publicitário dedica-se a desenvolver informações publicitárias e rotinas de Marketing para várias empresas.

Ana Liah



Fera.
De corpo,
De alma,
De ideias incontidas.

Embriagada.
Inebriada de si.
Pirata da própria lucidez.

Indefinida,
Ordinária,
Pérola,
Soberana,
Néctar felino,
Anagrama pecaminoso.

Sedução,
Paixão,
Asas Femininas;
Ana Liah

Aquela que está por vir,
Anjo casto, feito de luz.
Do mais singelo amor concebida,
Também será uma artista.

Rosa, espinho,
Clarão e Breu.
Cometa que rasgará o céu de paixão.

A semente, a cria.
Talvez poetisa,
Certamente será dona do próprio sertão.
Amor e tempo transmutado em gente.
Alegria que será infinda.

**Bem antes de ser concebida, a mãe de Ana Liah já a deseja, a planeja, a sonha. Antes mesmo dela ser um óvulo fecundado já é por muitos esperada. Sim! Um dia ela irá encher os pulmões de ar e celebrará a boa viagem que fará da paisagem dos sonhos para o nosso mundo que não é tão bonito como ela será.
Na mais sutil estratégia, a mãe dela já a imagina e, pacientemente, com toda a lucidez e tranquilidade possíveis vai preparando o mundo para a chegada dela. Antes de ser criatura, Ana Liah já é amada.

domingo, 10 de julho de 2011

O menestrel - Willian Shakespeare

Depois de algum tempo você aprende a diferença, a sutil diferença entre dar a mão e acorrentar uma alma. E você aprende que amar não significa apoiar-se. E que companhia nem sempre significa segurança. Começa a aprender que beijos não são contratos e que presentes não são promessas.

Começa a aceitar suas derrotas com a cabeça erguida e olhos adiante, com a graça de um adulto e não com a tristeza de uma criança.
Aprende a construir todas as suas estradas no hoje, porque o terreno do amanhã é incerto demais para os planos, e o futuro tem o costume de cair em meio ao vão.
Depois de um tempo você aprende que o sol queima se ficar exposto por muito tempo.
E aprende que, não importa o quanto você se importe, algumas pessoas simplesmente não se importam… E aceita que não importa quão boa seja uma pessoa, ela vai feri-lo de vez em quando e você precisa perdoá-la por isso. Aprende que falar pode aliviar dores emocionais.
Descobre que se leva anos para construir confiança e apenas segundos para destruí-la…
E que você pode fazer coisas em um instante das quais se arrependerá pelo resto da vida. Aprende que verdadeiras amizades continuam a crescer mesmo a longas distâncias.
E o que importa não é o que você tem na vida, mas quem você tem na vida.
E que bons amigos são a família que nos permitiram escolher.
Aprende que não temos de mudar de amigos se compreendemos que os amigos mudam…
Percebe que seu melhor amigo e você podem fazer qualquer coisa, ou nada, e terem bons momentos juntos. Descobre que as pessoas com quem você mais se importa na vida são tomadas de você muito depressa… por isso sempre devemos deixar as pessoas que amamos com palavras amorosas; pode ser a última vez que as vejamos. Aprende que as circunstâncias e os ambientes têm influência sobre nós, mas nós somos responsáveis por nós mesmos. Começa a aprender que não se deve comparar com os outros, mas com o melhor que pode ser.
Descobre que se leva muito tempo para se tornar a pessoa que quer ser, e que o tempo é curto.
Aprende que não importa onde já chegou, mas para onde está indo… mas, se você não sabe para onde está indo, qualquer caminho serve.
Aprende que, ou você controla seus atos, ou eles o controlarão… e que ser flexível não significa ser fraco, ou não ter personalidade, pois não importa quão delicada e frágil seja uma situação, sempre existem, pelo menos, dois lados. Aprende que heróis são pessoas que fizeram o que era necessário fazer, enfrentando as conseqüências. Aprende que paciência requer muita prática.
Descobre que algumas vezes a pessoa que você espera que o chute quando você cai é uma das poucas que o ajudam a levantar-se. Aprende que maturidade tem mais a ver com os tipos de experiência que se teve e o que você aprendeu com elas do que com quantos aniversários você celebrou. Aprende que há mais dos seus pais em você do que você supunha.
Aprende que nunca se deve dizer a uma criança que sonhos são bobagens…
Poucas coisas são tão humilhantes e seria uma tragédia se ela acreditasse nisso.
Aprende que quando está com raiva tem o direito de estar com raiva, mas isso não te dá o direito de ser cruel. Descobre que só porque alguém não o ama do jeito que você quer que ame não significa que esse alguém não o ama com tudo o que pode, pois existem pessoas que nos amam, mas simplesmente não sabem como demonstrar ou viver isso.
Aprende que nem sempre é suficiente ser perdoado por alguém…
Algumas vezes você tem de aprender a perdoar a si mesmo.
Aprende que com a mesma severidade com que julga, você será em algum momento condenado.
Aprende que não importa em quantos pedaços seu coração foi partido, o mundo não pára para que você o conserte. Aprende que o tempo não é algo que possa voltar.
Portanto, plante seu jardim e decore sua alma, em vez de esperar que alguém lhe traga flores.
E você aprende que realmente pode suportar… que realmente é forte, e que pode ir muito mais longe depois de pensar que não se pode mais. E que realmente a vida tem valor e que você tem valor diante da vida! Nossas dúvidas são traidoras e nos fazem perder o bem que poderíamos conquistar se não fosse o medo de tentar.


Viver?

Tédio. Ânsia. Sono.
Despertador. Carro. Congestionamento. Chefe. Inferno. Almoço.
Escadas. Cliente. Furacão. Tensão. Fim.
Carro. Fumaça. Farol. Estresse.
Céu. Casa. Portão. Cachorro. Televisão. Coca-cola. Internet.
(...)
Tédio. ânsia. Sono.

Vida que nos carrega impiedosamente. O tempo passa e a gente nem percebe.
Viver ficou tão caro que trabalhamos e acabamos por esquecer de viver.
São tantas coisas a serem pagas, tantas banalidades que são "necessárias" ... É tudo cobrado tão caro que deixamos escapar o que nos é dado de graça.
Amigos? Quase ninguém precisa mais. Poesia, melodia, pra que? Até a comida já vem pronta dentro de caixinhas. A diversão viaja por cabos enterrados no chão.
Estamos distantes, sozinhos. Não temos mais nada que seja exclusivamente nosso.
Renato Russo cantava que nós temos nosso próprio tempo...
Não espere a aposentadoria, o casamento, o amanhã para poder realizar as projeções que tens. A vida é agora, o que tiver de ser que seja agora.
Independente da idade, ainda somos jovens. Somos jovens para viver.
Nunca venda seus sonhos. Não se entregue. Não se venda.
Viva.
Aproveite enquanto respirar ainda é um direito seu.

O tempo de sua vida realmente está em suas mãos.