terça-feira, 23 de agosto de 2011

Uma luz no fim do túnel

Quando depositamos com todas as nossas forças a felicidade naquela pessoa a quem achamos amar, quando percebemos que o que pensávamos ser um sonho não passava de utopia, não é uma dor qualquer que se sente. É a dor que é só sua e que parece ser a única do mundo, pois você sente como se cada ferida aberta do seu coração estivesse sendo preenchida com sal. Parece que machucam todos os teus pontos fracos de uma única vez.
E não importa o que você disse. Não interessa quantas fichas você apostou.
Quando acaba, não interessa mais o que você fez ou deixou de fazer.
É o fim.
Nada mudará essa conclusão.


Nenhum comentário:

Postar um comentário