sábado, 3 de setembro de 2011

O que você NÃO vê.

Na minha vida não há espaço para arrependimentos. O que ainda me atrai é imperfeito e proibido,mas é assim que escolhi ser.
Sou mais que as piadinhas sádicas, mais que os comentários maldosos.
Santa? Nunca fui. Ao contrário de alguém que tenta viver escondido atrás da máscara cândida da perfeição nos EJC's da vida. Nada contra os EJC's, mas não dá para fingir o tempo todo.
Lembro do tempo em que esse tal alguém se apaixonou perdidamente por uma pessoa, desiludiu-se e, eu estava lá, segurando a sua mão e secando suas lágrimas.
O que não posso, cara criança, é fingir que não tenho desejos e vontades. Não posso querer congelar meu coração.
Tenho o direito de me apaixonar todo dia, de nunca perder o sorriso, de nunca perder o brilho. Você também pode ser assim. Todos nós podemos.
Sinto muito, mas enquanto você achar que a infantilidade não te causa problemas, eu vou me afastar cada vez mais. Somos adultos! Temos que agir como pessoas responsáveis e conscientes.
Um dia você disse que eu vivia num mundo inventado, mas, a pessoa que fantasia um mundo cor de rosa é você.
Não tenho culpa se você fez uma projeção errada de mim. Eu sou isso que você NÃO vê.

Nenhum comentário:

Postar um comentário