segunda-feira, 12 de dezembro de 2011

C'est fini

Saí de casa à tarde.
Fui ao centro de João Pessoa pagar algumas contas e andar sem rumo pelas ruas.
Passando pela Lagoa ouvi alguém me chamar. Olhei para o carro que estava do lado e vi o rosto dele.
Perguntou se eu iria pra casa e se eu queria que ele me trouxesse. Agradeci a gentileza que eu sei que foi forçada mas recusei. Então, ele me convidou para tomar uma cerveja.
Sentamos num barzinho ali mesmo, naquele lugar que eu nem gosto tanto assim.
Ele pediu a cerveja, colocou no meu copo e pôs a mão em cima da minha.
Olhou pra mim e me pediu desculpas pelo que ele havia dito outro dia.
Falou coisas de Caio Fernando Abreu e de Lispector. Queria me agradar, eu sei. Uma frase cheia de sentimento de Caio vinda dele era rebatida com alguma coisa de Beauvoir por mim.
Ele disse que não me conhecia mais. Ele disse que me ama, mas eu não sou uma criatura que se pode amar todos os dias da vida. Mandei ele ir se ferrar.
Tentei levantar da mesa depois de ter dito coisas pouco amistosas. Ele rapidamente me segurou pelo punho (coisas de policial) e me pediu pra sentar.
Sentei e vi uma lágrima cair em cima da mesa. Era dele, não minha.
Poucas vezes o vi chorar.
Me falou de coisas da gente. Lembrou da primeira rosa que me deu. Confesso que quase recaí, mas, me mantive forte.
Não temos mais volta. Não por outro motivo, mas, é que não temos para onde voltar porque nunca saímos do lugar.
Eu não caibo mais na vida dele. Ele não se encaixa mais na minha. Não existe outra decisão a ser tomada.
Adeus, Ces't fini.
Perdemos o que tínhamos um pelo outro: o amor, o carinho, a amizade, o respeito.

Tous ces chemins qui mènent loin de toi
je les prendrais sans trop savoir pourquoi
j'irai chercher ailleurs d'autres refrains
chercher d'autres lendemains
pour cacher mon chagrin.


on a plus qu'à partir
C'est fini, il faut se dire adieu
il faut oublier tout ce qui fut nous deux


Une vague est venue effacer
les traces qu'on avait laissé
sur cette plage abandonnée.

Minha mãe ouvia essa música do Roberto Carlos. Para ver a tradução completa clique aqui.



Nenhum comentário:

Postar um comentário