sábado, 3 de dezembro de 2011

Fragmento nº 6


Queria te contar aquilo sobre mim que eu sei que você já sabe.
Deixo transparecer tantas verdades nas aparências que te minto. 
Minto para ti e para todos os outros que me perguntarem. 
Não assumo, sumo. 
Minto para ti, para o mundo e para mim, nesse infinito jogo de meias verdades de meu coração.
Minto para você e sofro por isso.

Nenhum comentário:

Postar um comentário