sexta-feira, 9 de dezembro de 2011

Fragmento

              Dentro dela existem várias mulheres. Mulheres que ela ainda não conhece, outras que ela teme, outras que ela recebe como a mãe recebe o santo. Então percebeu que uma daquelas mulheres todas precisa ir embora, mas, aquela que ela queria exilar de si era aquela que lhe dava impulso, que lhe fazia sorrir. Mandou-a embora e enfiou-se num mundo de tristeza sem volta, pois aquela que saiu pela janelas dos sonhos era ela mesma.

Nenhum comentário:

Postar um comentário