domingo, 11 de dezembro de 2011

Sobre as pessoas medíocres da minha vida

Estou excluindo pessoas pouco interessantes da minha vida.
Diante delas prefiro fingir ser idiota do que acabar com todas as verdades delas. Penso que seria bom acabar com os castelinhos de areia e tocar a minha vocação de ser eternamente contra a ordem vigente colocando aquelas pessoas no devido lugar. 
Não sou tão má assim. Mas isso não seria maldade, e sim uma grande ação de ajuda.
Críticas. Estou afogada em críticas e não esboço o mínimo sinal de preocupação por isso.
Tantas vezes dou uma de desentendida pra não cometer o erro de discutir com um idiota. Já dizia Kant que quando se discute com um idiota as pessoas podem não saber diferenciar quem é o verdadeiro idiota. Por isso meu silêncio, minha paciência forçada.
Às vezes me descontrolo mas logo volto a postura anterior.
Tenho grandes defeitos, um deles é ser enérgica nos meus argumentos. Se não gosto de determinado tema ou se uma pessoa vem me contrariar por aquilo que eu defendo e sei que verossímil, armo-me da fundamentação teórica  que o assunto exige e isso é desconfortável para muitas pessoas.

Aquelas pessoas que começam a falar mal de mim por metáforas na minha frente pensam que nunca serão descobertas: Medíocres. Sempre desconfio das pessoas. De todas elas, até de mim, portanto eu sei exatamente quando estão falando algo que diz respeito a mim. E NÃO escrevi texto pra ninguém daquela van e se tivesse escrito daria nome aos bois. Não preciso usar de metáforas para dizer o que eu quero e penso; tudo vai depender da interpretação da pessoa que lê. Se alguém não quer saber da minha vida aconselharia a deixar de ler meu blog que é feito por mim, para mim e para quem entende sobre determinados assuntos. E mais uma coisa: Quando quero perder meu tempo vou jogar Angry Birds.

Aquelas pessoas que te subestimam: Medíocres. Passo horas estudando, lendo, pensando. São noites acordada, escrevendo, criticando essa tal de educação do campo que não me inspira muita coisa. Lembro de um dia que passei 48 horas acordada reformulando um artigo. Eu li, li, li e li mais ainda e não conseguia produzir nada. Tinha alguém pra me ajudar? Nem minha amada mãe se sensibilizou comigo. Eu pensava e queria discutir com as pessoas para ter diferentes pontos de vista, mas, entupida de trabalhos eu não tinha como fazer uma pesquisa que realmente desse um bom bom resultado. Entreguei o artigo esperando um 5. O recebi de volta com um 10 e os elogios do professor. Aí veio um engraçadinho me falar que foi copiado da internet. Dá licença, mas eu escrevo meus trabalhos. Pretendo adicionar um doutorado na minha formação acadêmica e não é com ctrl/c ctrl/v que vou conseguir isso.

Aquelas pessoas que se encostam em você e querem sugar tudo o que você tem, desde dinheiro, namorado e até conhecimento. 
Aquelas pessoas que te saúdam com um sorriso e gritinhos de felicidade medíocres. Já comprei muito gato por lebre, hoje não mais.
Aquelas pessoas que pensam que o centro da galáxia é o próprio umbigo. 
Aquelas pessoas que nascem apenas com o objetivo de poluir o meio ambiente, de destruir casamentos, de viver enclausuradas dentro das igrejas e de passar o dia inteiro assistindo novela.
Estou excluindo todas as pessoas medíocres da minha vida, a começar pelas redes sociais. Se você não me acha mais na sua página do Facebook, Twitter, Orkut, fique certo de que para mim você é uma pessoa medíocre.
Eu já fui medíocre, muitas vezes sou medíocre mas, quando me olho no espelho e me reconheço assim eu me excluo.





medíocre fala de pessoas. O comum fala de fatos O sábio fala de idéias.

Provérbio Chinês

4 comentários:

  1. Tô com você nessa.
    Chega dessa MEDIOCRIDADE alheia!

    ResponderExcluir
  2. lINDO TEXTO COLEGA READAPATEI E POSTEI NO MEU BLOG COM SEUS DEVIDOS CRÉDITOS
    parabéns

    ResponderExcluir
  3. Lindo texto. Readaptei com seus devidos créditos e postei em meu blog
    Parabéns

    ResponderExcluir